Cognac bate recorde de exportações

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Luís Alves

Luís Alves

As exportações de conhaque em 2018 atingiram o valor recorde de 3,2 mil milhões de euros, o equivalente a 204.2 milhões de garrafas. As vendas na Europa voltaram a cair.

 

As bebidas espirituosas vivem tempos de prosperidade. O ano de 2018 veio confirmar a tendência de crescimento dos últimos quatro anos. No caso particular de Cognac regista-se um crescimento de 3% em volume e de 2% em valor, relativamente ao ano de 2017.

Os números foram divulgados pelo BNIC (Bureau National Interprofessional du Cognac) e revelam que este crescimento resultou num valor gerado de mais de três mil milhões de euros. 

As exportações tiveram como destino sobretudo os Estados Unidos da América, que permanecem como o grande mercado comprador. No ano de 2018 chegaram até lá quase 90 milhões de garrafas. Já na Europa a tendência é diferente. Em volume,  os conhaque venderam menos 5,3% e em valor menos 2,2%, num total de cerca de 40 milhões de garrafas. Um cenário diferente do resto do mundo, em que se assinalam crescimentos. África do Sul, Vietname e Caraíbas são alguns dos exemplos de mercados que cresceram em 2018.

As categorias de conhaque mais velho contribuíram para o cenário global de crescimento, com um aumento de 7,5% em volume.

As previsões para este ano fazem-se para já olhando para a vindima de 2018. O volume de produção chegou quase aos 127 hectolitros por hectare, um valor bem superior aos 88,95 da vindima anterior. O presidente do BNIC, Patrick Raguenaud, espera que “os planos possam satisfazer o crescimento da procura mundial”.

Partilhar
Voltar