Quinta Vale D. Maria declara Vintage 2016

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

A colheita do ano 2016 é, para os Vinhos do Porto da Quinta Vale D. Maria, um ano de absoluta excelência e, por isso, é declarado como ano Vintage. A declaração Vintage, maior distinção dada a uma colheita de Vinho do Porto, é decidida por cada produtor e faz-se sempre no segundo ano a seguir à colheita.


Segundo Cristiano van Zeller, Administrador da Quinta Vale D. Maria: “No ano de 2016 temos Vinhos do Porto verdadeiramente espetaculares e é com enorme prazer e alegria que declaramos o novo Quinta Vale D. Maria 2016 Porto Vintage. O ano de 2016 foi a minha 36ª vindima no Douro. Já vi, provei e declarei muitos anos Vintage durante todo este tempo. Em 2016 tivemos uma produção abaixo da média, com maturações que criaram cachos extremamente concentrados, resultando em vinhos com uma fruta muito viva e muito pura. Praticamente desde o primeiro momento da vindima que se vivia a excitação do potencial do ano que, claramente, se confirmou ao longo do normal processo de envelhecimento, até Janeiro de 2018. Nesse momento tomámos a fácil decisão de produzir e declarar o nosso novo Quinta Vale D. Maria 2016 Porto Vintage.”


Os procedimentos na produção de um Porto Vintage 

No processo de produção do Vinho do Porto, cultivado na Região Demarcada do Douro, existem uma série de condicionantes que incluem o terroir, as castas, transporte, conservação e até o envelhecimento. As amostras de todos os Vinhos do Porto são submetidas ao Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto que, após os apreciar, decide se o mesmo possui as “características organoléticas de excecional qualidade, se é oriundo “de uma só vindima, retinto e encorpado” e se apresenta um “aroma e paladar muito finos”. Se todas estas premissas estiverem reunidas, a declaração Vintage é aprovada. 

Um Porto Vintage é o Vinho do Porto que melhor envelhece em garrafa. Produzido com uvas oriundas da colheita de um único ano é engarrafado dois a três anos após a vindima, podendo evoluir até muito mais de 50 anos em garrafa. 
Durante os primeiros cinco anos, a cor, os aromas e o paladar mantêm-se intactos. Quando atinge o estágio de 10 anos em garrafa, a cor evolui para tons mais escuros, revela aromas de frutas maduras e ganha complexidade na boca e no nariz.
 

Partilhar
Voltar