Luís Gaspar abre restaurante Casa Lisboa

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

Depois de um 2017 de triunfo, o chef Luís Gaspar ganhou uma nova casa. É no Terreiro do Paço que acaba de inaugurar a Casa Lisboa, também em parceria com a Multifood, onde os pratos mais icónicos da nossa cozinha são protagonistas e quem brilha é o produto português.

 
Foi Chefe Cozinheiro do Ano 2017, Best Promising Chef of Portugal no mesmo ano, por isso já seria de esperar que 2018 trouxesse novidades à vida de Luís Gaspar. Casa Lisboa, no centro da cidade, é uma delas. A ideia para o restaurante surgiu ainda no final do ano passado. Segundo o chef, perante a localização histórica e a estrutura arquitectónica deste projecto, pretendia-se criar  uma casa portuguesa… especialmente à mesa.
 
“A carta é uma homenagem ao produto português. É uma apresentação daquilo que é nosso a quem não conhece e um reavivar de memória a quem está mais familiarizado com os sabores tradicionais. Vamos visitar o nosso património histórico e gastronómico”, explica o cozinheiro, que procurou ter junto de si nesta missão os melhores produtores locais, nas carnes, nos peixes, charcutaria e legumes. Luís Gaspar sugeriu vários pratos que poderiam integrar a carta e que considera incontornáveis na nossa cozinha. Todos foram aceites pela equipa e figuram agora no menu. “Inconscientemente, fui ao que gosto mais de comer. Enquanto a ideia da ‘cozinha portuguesa’ se ia compondo, vieram-me logo à cabeça o leitão, o bacalhau, os peixinhos da horta...”. É nesta parte que entra o seu conhecimento e a sua criatividade, com um toque que valoriza o produto e a história do prato.
 
O menu, que será sazonal, conta para já nas Entradas com a Salada de polvo (16€), os Peixinhos da horta (8€), o Ovo a 64º (10€) e o Pica-pau (18€), algumas das sugestões para a chegada à casa. Já mais à vontade, as divisões dos Peixes e mariscos e a das Carnes albergam o Polvo na brasa (16€), o Arroz de marisco (24€), o Bife à Casa Lisboa (24€) e o Leitão assado (16€), por exemplo. Há ainda os anexos Saladas e Vegetarianos, com espaço para sugestões mais leves e verdes, mas não menos nacionais. A casa guarda ainda uma assoalhada generosa para uma sugestão de sobremesas, que vai desde do Arroz doce (6€) ao Pudim abade priscos (6€) e ao Bolo de mousse de chocolate (6€), passando ainda pelo Ananás dos Açores na brasa (6€), num menu plural, que se adapta aos vários momentos do dia. A carta de vinhos é extensa, com larga predominância das referências nacionais, de Norte a Sul do país. 
  
O espaço da Casa Lisboa, com um mobiliário onde a memória e a contemporaneidade se encontram, é um espelho da cidade actual: histórica e vibrante, com uma atmosfera singular, que não é indiferente a ninguém. As abóbadas do edifício foram conservadas, as paredes mantêm-se brancas e a luz irrompe pelas várias janelas do espaço, que se divide em dois andares (22 lugares no piso térreo e 38 no primeiro andar) e conta ainda com uma esplanada (232 lugares ao ar livre) com vista para o rio e para o Castelo de S. Jorge. O apuramento estético que conhecemos de outros restaurantes do Grupo Multifood mantém-se, visível no uso de madeiras, cobres e mesas com tampos em pedra, por exemplo.


Variedade, portugalidade e familiaridade são algumas das palavras-chave do novo espaço de Luís Gaspar, que pretende que “as pessoas recordem ou fiquem a conhecer o que é nosso à mesa”. Ainda antes de regressar à sua Sala de Corte, que irá reabrir em breve, o chef mostra-nos o seu crescimento, a sua versatilidade e a paixão que o move em torno do que é nosso. Para lá da carne maturada — aqui até os vegetarianos podem ficar a conhecer o trabalho do cozinheiro — Luís Gaspar tem no seu novo restaurante um convite para que todos fiquem a conhecer a que sabe esta casa que é Lisboa.

Partilhar
Voltar