'Vinho ao Vivo' com 35 produtores de vinhos artesanais

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

Vinho ao vivo pretende voltar às origens gregas do mito dionisíaco fazendo desse encontro o festival dos vinhos sobrenaturais, onde produtores normais e simples conseguem extirpar da terra e das cubas sumos delirantes. Entre os dias 13 e 14 de Julho das 19h00 às 24h00.


Selecção de Produtores

A selecção é da responsabilidade dos Goliardos e resulta de um trabalho de campo ao longo de 13 anos de visitar as regiões e os produtores, permitindo conhecer em profundidade o seu trabalho na vinha e na adega. O objectivo do evento é promover uma cultura do vinho enquanto património humano e natural, com actores que interpretam uma paisagem a partir de um conhecimento que se constrói de geração em geração, de diferentes culturas que se encontram aqui, ao VIVO.
 
Uma selecção muito especial e não permanente de modo a promover a descoberta de produtores talentosos que fazem vinhos com carácter. Vinhos com qualidade, originalidade, autenticidade e tipicidade. Vinhos frescos, digestos, afirmados, consistentes. São produtores abertos que partilham uma abordagem colectiva e humanista, com uma reflexão que se quer conjunta sobre a paisagem e o respeito pela terra. São produtores independentes, maioritariamente de pequena dimensão, alguns nomes sonantes, outros desconhecidos, muitos em agricultura biológica e biodinâmica. Todos eles com talento.
 
Produtores confirmados
 
Portugal
Vale da Capucha (Lisboa, Torres Vedras)
Quinta da Serradinha (Lisboa, Leiria)
Humus (Lisboa, Caldas da Rainha)
Quinta do Mouro | Apelido (Alentejo)
Dominó (Alentejo | Beiras | Lisboa))
Quinta das Bágeiras (Bairrada)
Tiago Teles (Bairrada | Vinho Verde | Lisboa)
João Tavares de Pina (Dão)
Quinta da Pellada (Dão)
António Madeira (Dão)
Quinta da Palmirinha (Vinho Verde)
Aphros (Vinho Verde)
Val da Figueira (Douro)
Quinta do Infantado (Douro)
Quinta do Romeu (Douro)
Mateus Nicolau de Almeida (Douro)
 
Espanha
Matias i Torres (La Palma, Canarias)
Da Terra Viticultores (Galicia, Ribeira Sacra)
Bernabeleva | Marc Isart (Madrid)
 
França
Clos Thou (Jurançon)
Jean-Louis Tribouley (Roussillon)
Bernard Baudry (Loire, Chinon)
Robert-Denogent (Bourgogne)
La Cadette (Bourgogne)
Thomas Pico (Bourgogne)
Eric Texier (Rhône)
 
Itália
Cantina G Rinaldi (Barolo)
Azienda Bera (Piemonte)
Cascina delle rose (Barbaresco, Piemonte)
 
Áustria
Uwe Schiefer (Burgenland)
Heinrich (Burgenland)
Moric (Burgenland)
 
Alemanha
Melsheimer (Mosel)
 
Grécia
Ligas (Macedonia, Grécia)
 
O que é o Vinho ao Vivo?
O Vinho ao Vivo é um encontro de 35 produtores de vinho europeus em Lisboa que vêm dar a descobrir ao público os seus vinhos de carácter. 
O Vinho ao Vivo ocorre ao ar livre à beira do Tejo, na esplanada À Margem em Belém, num quadro sublime da cidade de Lisboa, com gastronomia e música ao vivo a acompanhar.
Uma selecção muito especial de produtores independentes que trabalham os seus vinhos com respeito pelo local de origem, pela cultura, tradição e paisagem locais. Vinhos sem artificialidade, feitos de forma mais artesanal, com identidade, talento e ética.
O objectivo do evento é promover uma cultura do vinho enquanto património humano e natural, com actores que interpretam uma paisagem a partir de um conhecimento que se constrói de geração em geração.
O Vinho ao Vivo sai de um modelo nacionalista e de marcas, numa perspectiva humanista e de intercâmbio de culturas e experiências.  Estabelece um diálogo entre amadores e produtores de vários países da Europa, o velho continente onde o Vinho é um símbolo VIVO e intrínseco da sua história.
 
A primeira edição do Vinho ao Vivo foi em 2010. Este ano, teremos a 9ªedição de um Festival que já tomou uma dimensão internacional. Durante 2 dias, 35 produtores europeus vêm até Lisboa para dar a conhecer ao público os seus vinhos de carácter, numa celebração única em prol da diversidade.
 

Partilhar
Voltar