Hotel Infante Sagres terá Vogue Café e mais novidades

 
Partilhar
Fátima Iken

Fátima Iken

Cosmopolita e “trendy”, mas sem nunca esquecer o passado histórico e a ligação à cidade. Será assim o futuro do renovado Hotel Infante Sagres, que reabre já em abril de 2018, prometendo ser um imperdível “hot spot” da Baixa portuense.

 

Consagrando um novo conceito aplicado à área de “food and beverage”, para além de um espaço dedicado ao Vogue Café (apenas presente em cidades como Berlim, Moscovo, Banguecoque, Kiev, Kuala Lumpur e Doha), o hotel contará ainda com um restaurante de “fine dining”, um spa, uma piscina no terraço  e uma discoteca, na cave do edifício, cujo target será uma faixa etária mais madura ou que pretenda começar a noite mais cedo.

Aproximar o hotel da cidade, destacar-lhe o carácter, a alma e a história, insuflando um novo oxigénio e tornando-o numa espécie de sala de visitas do Porto, são algumas das metas. Um das principais intenções do grupo The Fladgate Partnership, de acordo com o diretor-geral Adrian Bridge, é a de “consagrar um edifício emblemático do Porto, permitindo aos habitantes da cidade ter de novo orgulho neste hotel”

O conceito do Vogue Café, o primeiro até agora da Península Ibérica, ficará a cargo da Condé Nast e contará com um perfil diferenciador, desde um bar de “cocktails” e uma zona de restauração combinando cozinha contemporânea e ligeira a um serviço de luxo e uma decoração sofisticada, neste caso com assinatura de Paulo Lobo. O espaço vai oferecer uma atmosfera cosmopolita, com cozinha ligeira mas de qualidade, e uma grande variedade de cocktails, onde o Vinho do Porto será um dos ícones. O Vogue Café é um dos conceitos implementados pela Condé Nast International Restaurants, recente linha da gigante internacional de publicações no ramo de restauração.

Quanto ao restaurante de “fine dining” ficará sob alçada do chefe executivo do The Yeatman (duas estrelas Michelin), Ricardo Costa, e a zona da cave albergará uma cozinha central e duas de finalização com tecnologia de ponta e 600 m2, onde trabalhará um total de 22 pessoas.

Proprietária das casas de Vinho do Porto Taylor's, Fonseca, Croft e Krohn e dos hotéis The Yeatman e The Vintage House, o grupo The Fladgate Partnership investiu cerca de 7,5 milhões nas obras de renovação do Infante Sagres, cujo projeto é da autoria de António Teixeira Lopes, discípulo do mestre Rogério Azevedo, que assinou o edifício original. A aquisição de um edifício nas traseiras do hotel permitiu ainda a ampliação, pelo que se prevê, no próximo ano, ter 82 quartos e 10 suites, sendo que os primeiros oscilarão entre os 200,00€ e os 270,00€ e os segundos entre os 300,00 € e os 400, 00 €. Conforto e uma decoração sóbria mas intimista, a cargo da Lost and Found, são características que exibem, como o luxo pode ter a simplicidade, tons pastel e fluidez como matriz, respeitando o classicismo do hotel mas com uma lufada de ar fresco. A ampliação permite ainda usufruir de outra vista da cidade a sul, nomeadamente a zona da Torre dos Clérigos.

Ciente do carisma do edifício, Adrian Bridge promete ainda devolver alguns dos detalhes artísticos que se encontravam em risco, como é o caso do painel de vitrais da autoria de Ricardo Leone, datado de 1945, que está a ser restaurado num minucioso trabalho. Igualmente, muitos dos tetos que eram debruados a folha de ouro e haviam sido pintados de forma pouco cuidada pelos anteriores proprietários serão completamente recuperados, devolvendo, assim, o brilho original de outrora.

Aquele que foi o primeiro hotel de luxo da cidade do Porto mandado erigir por um dos mais ricos homens das décadas de 50 e 60, Delfim Ferreira (visionário que também foi proprietário da Casa de Serralves), entrará numa nova fase de glória,  que estabelecerá uma ligação aberta à cidade. As entradas pela rua de Avis e da Fábrica do Vogue Café, o restaurante e a discoteca serão polos de atração que confluem na vaga de “movida” da Baixa portuense, acrescentando cosmopolitismo, uma espécie de “flow” com uma pitada internacional.

Ao mesmo tempo, o Vogue Café abre portas, para além do Porto, em Berlim, no prestigiado cinco estrelas “Patrick Hellmann Schlosshotel Im Grunewald”, perto da célebre avenida Kurfürstendamm, já que Berlim será a segunda cidade da Europa Ocidental a ter um Vogue Café. A escolha do Porto surge com o argumento de que a cidade é hoje encarada como “capital gastronómica” e um lugar “perfeito para comer”, segundo a publicação homónima, pelo que a vertente gastronómica integrará o âmbito do conceito do renovado hotel.

Inaugurado em 1951, o Hotel Infante Sagres prossegue, deste modo, a história de carisma, sendo que já hospedou personalidades como o Dalai Lama, Bob Dylan, John Malkovitch, Catherine Deneuve ou os U2.

 

Partilhar
Voltar