Morreu Gerard Basset, o mais premiado sommelier do mundo

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

A notícia foi conhecida ontem. O sommelier francês Gerard Basset morreu aos 61 anos, vítima de doença prolongada. Ostentava alguns dos mais desejados títulos, como o 'O Melhor Sommelier do Mundo', 'Master of Wine', 'Master Sommelier' e 'Wine MB', e era um apreciador confesso dos vinhos Madeira.


Nascido em França, Gerard Basset naturalizou-se inglês e foi em Inglaterra que construiu uma carreira única. Melhor Sommelier do Mundo, Master of Wine, Master Sommelier e Wine MBA são alguns dos títulos conseguidos através de um trabalho quase obstinado e de uma paixão pela carreira.

Conhecido pela sua generosidade e delicadeza, ajudou a formar várias gerações de sommeliers. As reações ao desaparecimento de Gerard Basset chegaram de vários pontos do mundo. Jancis Robinson, cronista da Revista de Vinhos e Master of Wine, escreveu no Twitter: “Um momento de reflexão serena e de um período longo de respeito sobre aquilo que se pode considerar uma tragédia do mundo do vinho: a morte de Gerard Basset, melhor sommelier em 2010 e um mentor e um exemplo para tantas pessoas”.

A ligação de Basset ao Portugal vínico fazia-se sobretudo pelos vinhos Madeira. Apaixonado por esta região demarcada, nomeou inclusivamente o seu cão de Malmsey, a casta Malvasia, a primeira a ser plantada no arquipélago.

A visão do sommelier sobre o vinho era de pragmatismo e de acessibilidade a todos, rejeitando uma certa ideia de elitismo e fechamento do setor.

Em janeiro de 2018 recebeu do governo francês a ‘Ordem de Mérito Agrícola’ pelo trabalho em prol da indústria do vinho.

Em 2017 foi-lhe diagnosticado um cancro e desde então travou uma luta contra a doença que incluiu uma operação em fevereiro de 2018. Durante esse período, Basset escreveu um livro de memórias que será publicado depois de uma campanha de ‘crowdfunding’ a iniciar em breve.

Partilhar
Voltar