Morreu um dos mais prestigiados críticos de vinhos

 
Partilhar
Redação

Redação

Michael Broadbent morreu aos 92 anos. Era uma figura influente no mundo do vinho e tinha um particular interesse pelos Vinhos do Porto.

 

O crítico de vinhos, escritor e leiloeiro morreu ontem. Nascido em 1927, em Yorkshire, Broadbent inicou uma carreira no domínio das artes, em particular na arquitetura. No entanto, aos 25 anos, desistiu do percurso e apontou agulhas aos vinhos, carreira e paixão que manteve até aos últimos dias de vida.

Michael Broadbent iniciou o percurso na Layton's e em 1955 mudou-se para a Harvey's of Bristol. Mas foi em 1960 que conseguiu um feito que lhe ficará associado para sempre: obteve o título de Master of Wine (MW).

Em 1966, o crítico de vinhos mudou-se para a conhecia Christie's onde desenvolvou um papel especialmente relevante nos vinhos generosos.

A par da carreira como leiloeiro, Broadbent foi ainda um profícuo escritor de diversas obras ligadas aos vinhos, tendo à cabeça o "The Great Vintage Wine Book" (1980), com mais de seis mil notas de prova.

O percurso do crítico na Christie's foi longo. Até 1992 esteve como diretor sénior e até 2009 como consultor. Tinha um interesse particular pelos vinhos do Porto. O primeiro artigo que escreveu para a revista Decanter foi precisamente sobre este tema.

Para além de leiloeiro, escritor e crítico, Broadbent foi presidente do International Wine and Food Society, chairman do Institute of Masters of Wine, Master da Worshipful Company of Distillers e Chairman da Wine & Spirit Trades’ Benevolent Society.

A Revista de Vinhos presta homenagem a Michael Broadbent e envia condolências à família e amigos.

Partilhar
Voltar