Sogrape distinguida com prémio de sustentabilidade

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

O Botanical Research Institute of Texas (BRIT) voltou a reconhecer as práticas da Casa Ferreirinha e da Sandeman, duas marcas da Sogrape Vinhos, no sentido de assegurar a sustentabilidade dos seus negócios nas vertentes ambiental, económica e social.


A Casa Ferreirinha e a Sandeman, duas referências do portefólio da Sogrape Vinhos, acabam de ser distinguidas nos EUA no âmbito do “2019 International Award of Excellence in Sustainable Winegrowing”. Ambas as marcas tinham já sido premiadas na edição de 2016 deste prémio, atribuído pelo Botanical Research Institute of Texas (BRIT) com o objetivo de reconhecer os produtores vitivinícolas mais empenhados em assegurar o desenvolvimento dos seus negócios através da adoção de práticas de excelência de sustentabilidade nas áreas ambiental, económica e social.

O BRIT é uma organização internacional de pesquisa e educação sem fins lucrativos, que coleciona e protege espécimes de plantas, estuda e protege plantas e ensina sobre a importância da conservação da flora e da biodiversidade para o mundo.

O BRIT atribuiu a Casa Ferreirinha a medalha de Platina, sagrando-a a grande vencedora global, e a Sandeman a medalha de Ouro, distinções que, segundo António Oliveira Bessa, CEO da Sogrape Vinhos, “atestam o esforço destas insígnias da Sogrape para sustentar as suas atividades vitivinícolas através de práticas inovadoras capazes de minimizar impactos negativos na atmosfera, na água, nos solos e nas áreas onde se inserem as suas vinhas e instalações, sem esquecer aspetos tão importantes como a responsabilidade social nos negócios. Ter esse reconhecimento num mercado de referência como o americano, é sempre importante para a Sogrape Vinhos.”

Na atribuição dos prémios a Casa Ferreirinha e Sandeman, o júri valorizou diferentes aspetos de que são exemplo:

  • As preocupações com a conservação do solo e a biodiversidade;
  • As práticas agrícolas em modo de Produção Integrada;
  • As ações visando a redução do consumo de energia, recuperação de energia térmica, minimização das fugas de ar comprimido industrial e plano de implementação de energia fotovoltaica;
  • Redução do peso das garrafas de vidro e utilização de materiais reciclados nas embalagens;
  • A crescente valorização dos resíduos agrícolas e industriais;
  • As práticas sustentáveis de gestão de clientes e do serviço a clientes;
  • Os programas de formação e treino para os colaboradores;
  • As condições oferecidas aos colaboradores ao nível de cantina, serviços médicos, ginástica, nutricionismo, seguro de saúde e vida e fundo de pensões;
  • O equilíbrio existente ao nível de género;
  • O trabalho desenvolvido de informação e apoio para agricultores e outros fornecedores – gestão agrícola, gestão energética;
  • A forma ativa da participação da I&D quer interna quer externamente;
  • O facto de a Sogrape ter sido fundadora da PORVID – Associação Portuguesa para a Diversidade da Videira;
     

A atribuição dos prémios resulta também da qualidade expressa por dois vinhos da Sogrape – Quinta da Leda 2015 e Sandeman Vintage Porto 2016 – que foram apreciados por um painel de provadores.

Partilhar
Voltar