‘Viver o Território’ é a nova proposta do Esporão

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

O Enoturismo da Herdade do Esporão, em Reguengos de Monsaraz, renova a sua oferta. Entre as novidades estão os espaços dos circuitos de visitas, provas temáticas de vinhos e azeites, a oferta gastronómica e as experiências alargadas ao território da Herdade.  

 

O Enoturismo conta agora com novos espaços de aprendizagem e de prova e um restaurante com um espaço e oferta renovados, procurando reforçar a vivência do território e o universo do vinho e azeite que são produzidos na Herdade.  

O atelier de arquitectura do Porto – SKREI, que já tinha sido responsável pelo projecto da Adega dos Lagares, voltou a associar-se ao Esporão nesta renovação. As alterações no restaurante, nas salas de prova e cave foram as intervenções mais evidentes. O atelier procurou unificar os diferentes ambientes que caracterizam a diversidade de experiências que o Enoturismo oferece, com o recurso a materiais recuperados da própria indústria e actividade da Herdade, nomeadamente o carvalho das barricas, os solos ou a lã das ovelhas.

Entre as principais novidades destacam-se as visitas ao novo Lagar de Azeite, as provas de vinhos históricos na nova garrafeira da empresa ou as provas de vinhos e azeites temáticas no novo espaço do Jardim. 

As visitas às vinhas, à Adega dos Lagares, ao campo ampelográfico ou ao Centro Histórico, entre outras, são reforçadas com algumas novidades, como a prova cega com exercício de aromas, onde os visitantes desafiarão os sentidos para descobrir diferentes perfis de vinhos, e a partir de Maio novos passeios para usufruir do espaço exterior. 

No restaurante, o menu é sazonal e o destaque é a origem dos produtos e reinterpretação das tradições gastronómicas, seguindo os princípios do “desperdício zero”. A carta passa também a contar, mensalmente, com um prato inspirado nas receitas do Esporão & A Comida Portuguesa a Gostar Dela Própria.  A equipa de chefs - Carlos Teixeira, Bruno Caseiro e Filipa Gonçalves – apostou numa oferta simples e descontraída, incentivando a partilha e o convívio.

Segundo António Roquette, responsável pelo Enoturismo da Herdade do Esporão, “este desenvolvimento da oferta teve em vista a melhoria da experiência da visita à herdade, tornando-a mais acessível, intuitiva e integrada, permitindo-nos demonstrar as características únicas do nosso território e dos nossos modelos de produção.”

Partilhar
Voltar