×
image

Beatriz Machado na Niepoort

Fotografia: Fotos D.R.
Redação

Redação

Beatriz Machado, que desempenhou a função de diretora de vinhos do grupo Fladgate Partnership, no hotel The Yeatman, nos últimos 11 anos, e foi responsável pelos conteúdos do Museu do Vinho, no World of Wine (WOW), aceitou um novo desafio: criar uma divisão de Marketing e Turismo na Niepoort. Adepta de projetos desafiantes, chega para trazer a sistematização e o planeamento estratégico ao “caos criativo” desta casa centenária. O objetivo é executar e capitalizar para a marca os “sonhos” de Dirk Niepoort, gerindo o fluxo de ações e inovações permanente que caracterizam o carismático líder da empresa. 


“A qualidade excecional dos produtos da Niepoort, assim como o espírito disruptivo que se vive nesta casa centenária foram argumentos de peso para abraçar esta nova missão”, afirma Beatriz Machado. O seu “espírito irrequieto” não conseguiu resistir ao apelo para começar de novo, sem que a necessidade o ditasse, e continuar na senda de divulgação e dinamização do vinho português no mundo.

Descomplicar e desmistificar o vinho português e elevar a sua reputação no mundo tem sido a missão da vida de Beatriz Machado, que se licenciou e mestrou na Universidade de Davis, na Califórnia, em Ciências da Viticultura e Enologia, onde também deu aulas. No hotel vínico de luxo The Yeatman, de que foi a primeira diretora de vinhos, geria uma cave com 29.000 garrafas, e selecionava e comprava vinho a mais de 85 produtores, nacionais e internacionais. No Museu do Vinho e na “Wine Experience”, no complexo cultural “World of Wine”, investiu quatro anos da sua vida com o objetivo de posicionar o vinho português a nível mundial. Agora na Casa Niepoort tem como primeira tarefa, no recém-criado departamento de marketing e turismo, criar uma proposta de valor diferenciado, uma “experiência Niepoort” em Gaia, a desvendar na primavera.