Sarah Ahmed

A próxima geração

A Wine Detective investiga as novas gerações de produtores e enólogos que seguem as pisadas dos seus ancestrais.

Debra Meiburg, MW

O tabuleiro chinês

O mercado chinês não é todo igual e as regras do jogo estão sempre a mudar. Eis as opiniões de Master of Wine e outros especialistas chineses sobre a evolução do país pós-Covid.

Sarah Ahmed

A Wine Detective investiga a 'Cape Connection'

Não sou monárquica, mas quem não percebeu já que a realeza tem um gosto particular por vinhos doces? A rainha Isabel II aprecia um copo de vinho doce alemão ao jantar; Ricardo II da Inglaterra era considerado parcial para com o Moscatel de Setúbal. E, de acordo com o escritor britânico Hugh Johnson, no início do século XIX as cortes europeias preferiam o colheita tardia Moscatel sul-africano Vin de Constance ao Yquem, Tokay ou Madeira.

José João Santos

Para lá da subregião, o lugar

Para satisfazer a sede de conhecimento e, assim, aumentar a valorização de cada vinho, será necessário ir muito mais fundo do que a generalidade das sub-regiões de cada denominação de origem. Não vejo isso como o ligar de um complicómetro, antes como uma importante ferramenta de valorização do produto e do terroir.

Jamie Goode

Precisará o vinho de se modernizar?

Estamos a assistir à oscilação do pêndulo no sentido anterior. Não é tão simples dividir os produtores em dois grupos: modernos vs. tradicionais. 

Sarah Ahmed

Grenache, casta em contínua evolução

A Wine Detective investiga as causas e efeitos das variedades em desparecimento.

Carlos Maribona

Cozinheiros e hotéis

Parece que contratar estrelas Michelin e nomes famosos já não importa assim tanto quando falamos de restaurantes nos hotéis de luxo. Estamos perante uma mudança de tendência?

J.A. Dias Lopes

Os bolinhos da Rainha

Os açorianos não sabiam o que fazer para acolher com mais carinho o rei Dom Carlos I (1863-1908) e a rainha consorte Dona Amélia (1865-1951), de Portugal e Algarves, quando visitaram o arquipélago em 1901.

Sarah Ahmed

Vinhos de luxo – o debate continua

Júpiter, vinhos imperfeitos, Vinha dos Ultras...que posicionamentos são estes? A Wine Detective investiga uma admirável nova ordem.

José João Santos

Andamos a brincar com o fogo?

Dados internacionais indicam que a vinha não chega a representar 3% da área de cultivo mundial mas recebe 20% de todos os tratamentos antifúngicos. Os dois caminhos possíveis aparentam estar identificados: apostar nas castas indígenas, procurando selecionar os clones mais resistentes face às condicionantes climáticas atuais e às doenças da vinha; ou avançar no cruzamento com híbridos americanos, incomparavelmente mais resistentes a problemas fitossanitários.

Jamie Goode

Portugal precisa de castas de assinatura?

Vender vinhos à maioria dos consumidores ‘normais’ requer uma mensagem relativamente simples: uma promessa de marca compreensível numa garrafa. As castas autóctones portuguesas podem ser essa promessa? E quais?

Sarah Ahmed

Desafio em lata

Em Esperanto, ‘defio’ significa desafio. Mas há um outro Defio: trata-se do novo membro do projeto inovador Nat Cool fundado por Niepoort - uma comunidade de produtores com ideias semelhantes que fazem vinhos leves, fáceis de beber, de intervenção mínima.