Sarah Ahmed

Um salto no tempo

Vinhos que evoluem no espaço ou cujo envelhecimento é atrasado no fundo do oceano. A Wine Detective investiga os vinhos que atravessam o túnel do tempo, cuja origem é, claro, portuguesa...

Jamie Goode

A fronteira entre rosés escuros e tintos leves

Será que o mercado quer vinhos rosé sérios? Por vezes, aquilo que os ‘geeks’ do vinho apreciam e o mercado deseja são coisas muito diferentes.

Debra Meiburg, MW

Combatentes e sobreviventes

Mais de doze meses volvidos sobre o início da pandemia global, há sinais de vida nos mercados de vinho asiáticos. A Master of Wine Debra Meiburg analisa o impacto da Covid-19 e lança um olhar sobre o futuro do setor no continente.

Sarah Ahmed

A Wine Detective investiga a enologia do século XXI

Um livro de 1964 serve de ponto de partida para descobrir os modernos produtores e enólogos de Portugal.

José João Santos

Tipicidade: bom argumento ou má desculpa?

A tipicidade de uma Denominação de Origem pode até ser uma característica comum e genérica à maioria dos vinhos aí obtidos, embora não deva ser apresentada como uma verdade insofismável ou um privilégio extra sobre os demais. Aliás, corre até o risco de provocar uma ideia errónea de padronização junto do consumidor menos atento.

José Peñin

Microbiota: o lado oculto do terroir

A noção de terroir, na versão mais genérica, deixa de fora um dos componentes essenciais: os microrganismos, ou microbiota, que habitam os solos.

Jamie Goode

Um encontro surpreendente com Loureiro

Por que razão o Minho é considerado incapaz de fazer vinhos brancos sérios com capacidade de envelhecimento? A casta Loureiro mostra o contrário…

Sarah Ahmed

A busca pela excelência

Quando se quer produzir vinhos de topo, será o terroir o mais importante? Lotes de vinhos multirregionais ou, até, de diferentes hemisférios, inscrevem-se na busca pela excelência? A Wine Detective investiga.

Nuno Guedes Vaz Pires

Vinho e investimento

Fortemente dominado pelos vinhos franceses e explorado por empresas sedeadas no Reino Unido, com carteiras de clientes onde predominam chineses, norte-americanos e cada vez mais brasileiros, a análise feita pela Cult Wines, empresa fundada em 2007 e uma das referências neste âmbito, mostra que o vinho tornou-se, num período de 10 anos (2009-2019), num ativo muito procurado para investimento.

Nuno Guedes Vaz Pires

A árvore, a floresta e a dimensão de pensamento

O que vê um velho do Restelo quando olha para uma floresta? Apenas a árvore. Portugal ser o centro de atenção do "The Wine Show", a mais famosa série televisiva dedicada ao vinho, com audiência e impacto mundiais num tempo como o que estamos a viver, é dispor de uma campanha de promoção brutal à escala do mundo.

Jamie Goode

A queda e ascensão da cortiça

Durante muito tempo, a cortiça era o único vedante para vinho. Porém, o desafio chegou sob a forma de cápsulas de rosca. A indústria corticeira respondeu com inovação e a sua quota de mercado é hoje estável. E pode crescer.

José João Santos

Arinto, o Chardonnay português?

Calma. Obviamente, o Arinto é uma casta distinta do Chardonnay, mas pelo que poderá representar para os vinhos brancos nacionais deverá, de certa forma, ser encarado como Chardonnay português.