×
image

wine.com ultrapassou a marca de 300 milhões USD em vendas

Fotografia: Arquivo
Redação

Redação

A comprovar o poder de atracão do comércio eletrónico durante a pandemia, o retalhista de vinhos americano, wine.com, gerou receitas no valor de 329 milhões de dólares (cerca de 272 milhões de euros) no ano passado, mais 119% do que em 2019.


No último trimestre de 2020, as receitas do site ascenderam a 111 milhões de dólares (mais de 91 milhões de euros), uma subida superior a 64% relativamente ao ano anterior. Os últimos 12 meses demonstraram uma aceleração contínua do crescimento da empresa, à medida que eram atingidos números recorde em compras online.

Em 2020, as receitas do serviço de assinatura da wine.com, que oferece um envio gratuito ilimitado, aumentaram 149% para 189 milhões de dólares (aproximadamente 156 milhões de euros), o que se traduz numa poupança de mais de 30 milhões de dólares (quase 25 milhões de euros) em custos de envio para os aderentes.

Os smartphones revelaram-se um portal cada vez mais popular na compra de vinho, tendo as vendas da wine.com aumentado em 111% para 110 milhões de dólares (sensivelmente 91 milhões de euros) no ano passado. Analisando os consumidores, os que pertencem aos Millennials e à geração Z representaram 44% de todos os novos clientes da wine.com no ano passado.

"Enfrentámos muitos desafios para satisfazer a procura em 2020, sendo mesmo forçados a duplicar o nosso número de colaboradores, reforçando igualmente o cumprimento de todas as normas de segurança durante a pandemia", referiu Rich Bergsund, CEO da wine.com.