×
image

As temperaturas ideais para cada vinho

Fotografia: Arquivo
José João Santos

José João Santos

Rapidamente, tome nota das temperaturas mais corretas para apreciar vinho.


Colheitas tardias servidos entre 6º C a 8º C. São vinhos muito doces e aromáticos, pelo que facilmente correm o risco de parecer enjoativos a temperaturas superiores. Espumantes, entre os 8º C e os 10º C. Mais leves e mais aromáticos, fresquinhos; mais complexos e com maior estágio, podemos ser mais benevolentes. Vinhos brancos, entre os 10º C e os 12º C. Se o vinho for leve, fresco, muito aromático, aposte nos 10º C; se for um branco de inverno, mais encorpado, denso ou com muito tempo de estágio, pode ir até aos 12º C, sem problema. Tintos, entre os 14º C e os 16ºC. Acima disso só vai sobressair o volume e o álcool. Tal como nos brancos, se o vinho for bem encorpado sirva-o mais pelos 16º C.

Fortificados. Moscatéis, Madeiras mais doces e Portos Tawny, por exemplo, entre os 14º C e os 16º C. São vinhos muito aromáticos e que rapidamente desenvolvem notas caramelizadas e de frutos secos. Servidos demasiado quentes podem ficar aborrecidos. Madeiras Frasqueira e Portos do estilo Ruby podemos variar entre os 16 e os 18 graus. A perceção de frutos em estado mais primário e de acidez é quase sempre mais elevada, o que permitirá um ligeiro aumento de temperatura.

Em caso de dúvida, sirva sempre o vinho, seja qual for, mais fresco. Em dois minutos estará à temperatura ideal. Quando o vinho nos chega à mesa mais quente que o previsto demoramos sempre mais tempo e é mais trabalhoso colocá-lo à temperatura ideal.