×
image

Decantar ou não decantar?

Fotografia: Arquivo
Marc Barros

Marc Barros

A decantação é um dos atos mais nobres e delicados a executar na hora de servir o vinho. Na prática, decantar um vinho não é mais do que transvasar o líquido de um recipiente para outro, com o objetivo de retirar depósitos sólidos acumulados na garrafa, especialmente em vinhos mais velhos ou não filtrados. Neste caso, recomenda-se que, antes da decantação, a garrafa repouse na vertical por algumas horas, para que os resíduos sedimentem. Por outro lado, pretende-se com a decantação oxigenar o vinho, permitindo que este “respire” e, assim, exiba toda a sua riqueza aromática.


A decantação deve ser feita cerca de 30 minutos a uma hora antes do vinho ser servido, tendo o devido cuidado para que, entre a decantação e o serviço, a temperatura ideal seja preservada. O ato de decantar é, em si, bastante simples, mas requer algum cuidado e paciência: verta o conteúdo da garrafa, num gesto único e contínuo, para o decanter. Tenha o cuidado de colocar alguma luz entre o gargalo da garrafa e o bocal do decantador (a vela dá sempre um toque de romantismo, apesar de não ser muito prático…), para que consiga vislumbrar os primeiros sólidos que seguem o fluxo da decantação e, nesse momento, parar o processo. O vinho fica pronto a servir.

A pergunta mais óbvia: que vinhos decantar? Vinhos tintos jovens e robustos, já que a decantação permite suavizar a carga tânica e a componente aromática exuberante; vinhos tintos velhos, se o objetivo for servir um vinho visualmente limpo – se não tiver esses pruridos, mais vale não decantar, pois corre o risco de perder, pela oxigenação, a nobreza dos aromas terciários que estes vinhos aportam; Vinhos do Porto velhos, pela mesma razão. Não se coíba em decantar vinhos brancos, sobretudo quando jovens e onde a presença da passagem pela madeira for ainda saliente.

Uma nota final: coloque os resíduos sobrantes da decantação numa cuvette e guarde no congelador. Verá que são excelentes auxiliares na preparação, por exemplo, de um bom bife!