Antão Vaz

Uma casta com sotaque alentejano

 
Partilhar

Pouco se sabe sobre as origens da casta Antão Vaz. Apesar da aura misteriosa que a rodeia, uma coisa se conhece: a sua filiação alentejana. E também que viajou pouco. Fora do seu Alentejo natal, apenas a Península de Setúbal a planta com alguma expressão, e não se encontram sinonímias para ela noutras regiões – como acontece com tantas outras castas –, comprovando-se assim a sua falta de apetência emigrante...

Consensual, amada igualmente por viticultores e enólogos, a Antão Vaz é indiscutivelmente o “ex-libris” das castas brancas alentejanas, o orgulho e alma dos produtores locais. Particularmente bem adaptada ao clima soalheiro da grande planície, apresenta excelente resistência à seca e doença. Mais: é consistente, produtiva, e amadurece de forma homogénea. Tudo condições mais do que suficientes para a tornar incontornável no cenário dos vinhos brancos alentejanos.

Por regra, dá origem a vinhos estruturados, firmes e encorpados, embora por vezes lhe falte acidez refrescante e revigorante. Daí a associação comum com as castas Roupeiro e Arinto, que contribuem com uma acidez mais viva. Se vindimada cedo, pode dar origem a vinhos vibrantes no aroma e a acidez firme; se deixada na vinha, pode atingir grau alcoólico elevado e aromas fragrantes, o que a torna boa candidata ao estágio em madeira. Os vinhos extremes de Antão Vaz apresentam por regra aromas exuberantes, apresentando-se estruturados e densos no corpo. Quer bons exemplos que lhe permitam descobrir a bondade da casta?

Então experimente dois exemplares, com e sem estágio em madeira, de modo a descobrir duas vertentes da casta: Couteiro Mor Antão Vaz 2004 (sem madeira) e Dolium Antão Vaz Escolha 2004 (com madeira). Refira-se que o propósito desta secção é caracterizar algumas das principais castas mundiais, com particular ênfase no nosso rico e vasto património ampelográfico, exaltando o que cada casta nos pode ofertar.

 

Quer experimentar?

Quer bons exemplos que lhe permitam descobrir a bondade da casta? Então experimente dois exemplares, com e sem estágio em madeira, de modo a descobrir duas vertentes da casta:

- Couteiro Mor Antão Vaz 2004 (sem madeira)

- Dolium Antão Vaz Escolha 2004 (com madeira)

Partilhar
Voltar