Lavradores de Feitoria apresenta o novo rosé 2017

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

Depois do branco de 2017 – apresentado em Maio – é agora a vez do produtor do Douro Lavradores de Feitoria (LF) lançar o vinho homólogo, mas na versão rosado. De Norte a Sul do país e nas ilhas, já é possível pedir um ‘Lavradores de Feitoria rosé 2017’, um vinho cuja cor líchia salmonado nos desperta os sentidos para o Verão, que teima em não chegar em pleno... 

 

À semelhança das duas últimas colheitas criadas pela equipa de enologia da LF, liderada pelo engenheiro Paulo Ruão, o ‘Lavradores de Feitoria rosé 2017’ resulta de um casamento entre a Touriga Franca, uma casta autóctone que ainda vai dar muito que falar no Douro, a dominar 70% no lote, e uma mistura de outras variedades de uvas. Uma referência que se estreou na empresa com a colheita de 2012 – na altura um rosé de Touriga Nacional em extreme – e que se tem vindo a adaptar ao perfil dos consumidores. 

As uvas, colhidas em vinhas com idades compreendidas entre os 25 e os 30 anos plantadas em solos de xisto, foram submetidas a fermentação e a estágio em inox. Sob supervisão rigorosa, todo este processo resultou num vinho com um aroma muito fino e elegante. É um rosé bastante floral, mas com igual presença de fruta fresca, como toranja, com nuances de morango, o que o torna agradável no nariz. Na boca, a entrada é fresca e equilibrada, apresentando sabores a frutos vermelhos, como o morango e alguma cereja, além de nuances de citrinos. É um vinho leve e fresco, muito agradável de se beber como aperitivo, mas também para levar à mesa a acompanhar refeições igualmente leves, como saladas, sopas frias, peixes magros, mariscos, carnes brancas (frango e peru) ou massas com molho branco.

Partilhar
Voltar