'Revolta do Bacalhau' vai apurar a melhor receita

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

14ª edição da “Revolta do Bacalhau“ desafia cozinheiros, restaurantes e estudantes a criarem a melhor receita do ano com Bacalhau da Noruega.


A “Revolta do Bacalhau” está de volta com a 14ª edição de um concurso que já reconheceu a criatividade e qualidade dos melhores chefs e restaurantes portugueses. Criado pelo Recheio e pelo NSC - Conselho Norueguês da Pesca, esta competição desafia a imaginação e a criatividade dos profissionais de cozinha, estudantes e restaurantes a criarem novas receitas para o tradicional bacalhau da Noruega. Nesta 14ª edição decorrem três concursos em simultâneo: Receitas para Cozinheiros Profissionais, Receitas de Estudantes e Receitas de Restaurantes. Os restaurantes podem inscrever-se em três categorias distintas: Inovação/Criatividade, Tradicional ou Casual. 
 
As inscrições estão abertas até ao dia 15 de Setembro (30 de Setembro para os estudantes) e o regulamento pode ser consultado em www.revoltadobacalhau.com. Para além do concurso de receitas, a “Revolta do Bacalhau” integra showcookings nas lojas recheio, por todo o país, onde o protagonista é o Bacalhau da Noruega e os melhores chefs portugueses vão estar a mostrar novas maneiras de cozinhar o ícone da gastronomia portuguesa. 
 
O Júri é presidido, desde a primeira edição, pelo chefe Hélio Loureiro e já vários chefes de cozinha portugueses conceituados foram jurados, como Vítor Sobral, Vítor Matos, Leonel Pereira, Chefe Cordeiro,Vítor Esteves, Orlando Esteves, Nuno Diniz, Alexandre Silva, João Rodrigues, Ricardo Costa, António Nobre, entre outros.
 
Na vertente individual, cada concorrente envia uma receita que tenha o Bacalhau da Noruega como ingrediente principal. O Júri selecciona as 6 melhores receitas, que vão a uma semi-final numa escola de hotelaria e de onde saem os 3 finalistas. A final consiste na confecção de um jantar para cerca de 150 pessoas e onde é apurado o vencedor. Quanto ao concurso dos restaurantes, os 30 mais bem classificados na avaliação das receitas recebem a visita do júri para provar o prato confeccionado nas instalações do concorrente. A final nacional e a entrega de prémios serão em Dezembro.
 
O objectivo dos promotores da “Revolta do Bacalhau”, Recheio e NSC - Conselho Norueguês da Pesca, é promoverem a criatividade na gastronomia portuguesa, seja junto de chefs e restaurantes renomados, seja desafiando jovens talentos a pensarem em novas receitas para Bacalhau. A 13ª Edição, em 2017, foi ganha por Gerson Oliveira, do restaurante Porta, em Bragança, com o prato Massada de Bacalhau Salgado Seco da Noruega.
 
Mais detalhes em www.revoltadobacalhau.com e https://pt-pt.facebook.com/RevoltaDoBacalhau.
 

Partilhar
Voltar