Sagardi com Txuleton, Parrilla e Pintxos no Porto

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Luís Costa

Luís Costa

As origens da Sagardi remontam a 1994, quando os irmãos bascos Iñaki e Mikel López de Viñaspre abriram o seu primeiro restaurante em Barcelona, cidade onde ainda hoje têm o centro nevrálgico dos seus negócios. Estava lançada a semente que fez nascer dois anos mais tarde o Grupo Sagardi, atualmente com mais de 30 restaurantes em todo o mundo – mas também em Portugal desde há poucos dias, pois acabam de abrir um restaurante em pleno centro histórico do Porto, nas proximidades da Ribeira portuense, em plena Rua de S. João, junto à Feitoria Inglesa.


Totalmente inspirado nos sabores e tradições da cozinha do País Basco, o restaurante Sagardi do Porto oferece Txuleton, Parrilla e Pintxos em dois pisos, que correspondem também a dois conceitos diferentes. Assim, no piso de entrada encontramos uma cativante e variada barra de pintxos, ideal para acompanhar com um copo de vinho, proposta mais rápida e descontraída que constitui uma autêntica montra de “alta gastronomia basca em miniatura”. Descendo as escadas, encontramos o restaurante propriamente dito, espaço ideal para a degustação dos genuínos sabores da cozinha basca sem pressas e em torno da famosa “parrilla”, um grelhador de “design” basco. Neste piso inferior pulsam os sabores do Txuleton proveniente de vacas velhas de Trás-os-Montes e Galiza, mas também o peixe fresco da lota de Matosinhos, com destaque maior para o rodovalho.


Um sublinhado especial para a excelente carta de vinhos do Sagardi do Porto, com propostas diversas e de múltiplas latitudes, mas muito criteriosa e bem elaborada. E onde não falta um vinho argentino produzido pelo próprio Iñaki de Viñaspre, “Pago Lobo 2010”, um varietal Malbec de vinhas velhas com 70 anos plantadas a uma altitude de 1100 metros.
Em conversa com a Revista de Vinhos, Iñaki de Viñaspre confessou que está a pensar instalar-se também em Lisboa. Para já, vai abrir outro restaurante em Amsterdão, que irá assim juntar-se aos existentes em Espanha (Barcelona, Madrid, Ibiza, Valencia e Sevilha), Londres, Buenos Aires ou Cidade do México.


O Sagardi do Porto (lançado em parceria com um sócio local, Pedro Teixeira, que fez boa parte do seu percurso na Ibserol) não é, todavia, a primeira experiência do grupo em Portugal. Já em 2013 foram os irmãos Iñaki e Mikel López de Viñaspre a impulsionar o bem-sucedido projeto VINUM nas Caves Graham’s, em Vila Nova de Gaia, em parceria com a Symington Family Estates. 
Quanto ao novo restaurante, que é garantia de qualificação da oferta gastronómica da Baixa do Porto, está aberto todos os dias da semana a partir das 10h00 (balcão de pintxos no rés-do-chão) e das 13h00 (restaurante no piso inferior) até à meia-noite.
 

Partilhar
Voltar