Carlos Lucas investe no Douro e produz Porto

Fotografia: Arquivo
Partilhar
Redação

Redação

Carlos Lucas reforçou a aposta no Douro, com a compra de uma quinta em Tabuaço, onde vai produzir vinhos do Porto e de mesa, assentes num projeto agrícola que inclui azeite e enoturismo.

 

A Magnum Vinhos, de Carlos Lucas com sede na Quinta do Ribeiro Santo, adquiriu uma propriedade histórica no Douro de 109 hectares, divididos entre vinhas, olival e floresta.

A vinha, que tem cepas com mais de 120 anos, apresenta as castas tradicionais do Douro com predominância para a Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinta Amarela. No olival predominam as variedade Cobrancosa, Galega e Verdeal.

A Quinta das Herédias, na margem direita do Távora, é uma propriedade com 25 hectares de vinha e 30 de olival, a que se juntam 59 hectares de floresta. Localizada no concelho de Tabuaço, na Região Demarcada do Douro, tem plantada vinha em socalcos, olival, laranjal, amendoeiras, cerejeiras e figueiras. Dispõe ainda de uma unidade de turismo rural, com 10 quartos e uma pequena floresta de souto, nogueiras, azinheiras, carvalhos, medronheiros, aveleiras e zimbro. A quinta dispõe de uma exploração agrícola, que produz e comercializa Vinho do Porto e DOC Douro, azeite e cortiça.

Na quinta existe ainda uma antiga adega, com 3 grandes lagares de granito, testemunho da secular produção de vinhos do Porto. É nesta adega que “serão produzidos os vinhos, Porto e Douro, com a marca Quinta das Herédias”, antecipa Carlos Lucas. O enólogo aponta a “sensibilidade ambiental para desenvolver a propriedade, que terá uma forte aposta no enoturismo com preocupações ecológicas e respeito pela história”, adianta Carlos Lucas que vai manter a marca ‘Quinta das Herédias’, “nos vinhos e azeites”.

A propriedade tem mais de 900 anos de história e foi fundada na cerca do Mosteiro de São Pedro das Águias. A partir de 1963 entrou num processo de renovação, com a recuperação de socalcos e plantio de vinha, a que foi acrescentada a Casa do Senhorio e uma Capela. Desde então tem vindo a ser alvo de uma cuidada manutenção que lhe mereceu a distinção, em 2003, de Imóvel de Interesse Municipal. Em Maio de 2007 foram concluídos os trabalhos de restauro e remodelação para a adaptação a uma unidade de Turismo no Espaço Rural. 

A quinta está inserida na Região Demarcada do Douro, em zona de declives acentuados, e dispõe de um edificado com casa senhorial, estábulos e forno a lenha, Capela, Casa do Azeite, Oficina Vinária, Lagares e Armazém. Os edifícios são compostos de materiais típicos da região, como o xisto, granito e Madeira. A quinta possui 10 quartos com casa de banho privativa, salas de jantar e convívio, piscina, jardim e esplanada.

Partilhar
Voltar