Monção e Melgaço celebram dia especial

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
José João Santos

José João Santos

O Paço do Alvarinho, em Monção, foi o local escolhido para assinalar o primeiro Dia de Monção & Melgaço. Aconteceu em 7 de junho e pretendeu reforçar a mensagem da sub-região enquanto território berço de uma das grandes castas portuguesas, o Alvarinho.

“Monção e Melgaço é a primeira sub-região a ter um selo de origem próprio”, reforçou Manuel Pinheiro, presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV). “Importa afirmar a sub-região como única”, completou.

O selo de origem consta do conjunto de contrapartidas do documento assinado em janeiro de 2015, que estabelece a possibilidade de produtores fora da sub-região engarrafarem Alvarinho como DOC Vinho Verde. O processo de negociação, que arrancou no final de 2013, envolveu a CVRVV, o Ministério da Agricultura/IVV, os produtores da sub-região e da restante região. Além do selo de origem específico foi programada uma campanha de promoção da sub-região que representa um total de três milhões de euros a repartir dos seis anos. 

Com 62 engarrafadores, 1.207 hectares em Monção e 554ha em Melgaço, a sub-região é das mais pujantes no panorama nacional. De acordo com dados da CVRVV, o preço médio do quilo de uva mantém-se estável acima de 1,00€ e as vendas de Vinho Verde Alvarinho cresceram 32% desde que o acordo foi alcançado. Ou seja, a sub-região permanece em alta.

O dia 7 de junho de 2017 foi a data em que se publicou, em Diário da República, a portaria  que estabelece os novos selos. O primeiro Dia de Monção & Melgaço, em 2019, reuniu ainda uma amostra de 14 produtores, que apresentaram à imprensa alguns dos vinhos recentemente lançados no mercado.

Partilhar
Voltar