×
image

CVR Lisboa institui a Rota dos Vinhos de Lisboa 

Fotografia: Arquivo
Redação

Redação

O Conselho Geral da Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa (CVRL) aprovou, no passado dia 7 de julho, os seus novos estatutos, instituindo a Rota dos Vinhos de Lisboa como parte integrante da Comissão, num modelo inclusivo e participado. Este é um momento de afirmação da Região Demarcada dos Vinhos de Lisboa, pois trata-se de uma decisão tomada por unanimidade, o que mostra vontade e determinação de todos em abraçar este eixo estratégico de intervenção.


É no enoturismo que residem mais oportunidades para o setor crescer em valor e, por isso, é essencial a colaboração entre municípios, enotecas, restauração, hotelaria, turismo e animação turística, que passarão a integrar o Conselho Estratégico da Rota. Este terá como missão:

a) Fomentar o diálogo estruturado entre todos os agentes que atuam dentro da temática;
b) Definir referenciais para cada ramo de atividade e respetivas condições de adesão das empresas à Rota dos Vinhos de Lisboa;
c) Fomentar sinergias e concertar ações de dinamização do enoturismo e a sua promoção e divulgação integrada;
d) Incentivar a criação do produto enoturístico, a enquadrar na Rota dos Vinhos de Lisboa, ligando o vinho às valências do território e definir a sinalética em espaço público e para os estabelecimentos aderentes.

Ao longo dos próximos 3 anos estão previstas inúmeras atividades em todo o território, juntando o vinho à cultura, património e gastronomia, e que se pretende que venham a ser um polo aglutinador de todos os agentes públicos e privados que trabalham nesta temática.

Este trabalho está alicerçado num plano de investimento ambicioso, que será alavancado pelos fundos europeus do programa Centro 2020.

A Região dos Vinhos de Lisboa conta com 30 projetos de enoturismo a funcionar em pleno e de forma estruturada, fornecendo um portefólio de serviços diversificado e diferenciador, que vão desde uma prova de vinhos comentada pelo produtor com vista para as vinhas, até ao alojamento em espaço rural, passando pela possibilidade de casar nas vinhas e nas adegas, até ao hipismo ou às experiências ligadas às vindimas e a atividades nas adegas.