Decanter atribui 467 medalhas a vinhos portugueses

Fotografia: Fotos D.R.
Partilhar
Redação

Redação

A revista britânica divulgou os resultados do concurso World Wine Awards. Os vinhos Porto e Madeira tiveram os melhores prémios portugueses.
 

Aquele que é considerado um dos maiores concursos de vinhos do mundo na atualidade premiou 467 vinhos portugueses. Entre Platina, Ouro, Prata e Bronze, os vinhos portugueses trouxeram para casa um número muito generoso de prémios, reconhecimento do bom trabalho de produtores e enólogos.
 

Best in Show (classificação e produtor)

  • Quinta de S. José Douro Reserva tinto 2016 (97, João Brito e Cunha)
  • Quinta dos Castelares Superior Douro tinto 2016 (97, Casa Agrícola Manuel Joaquim Caldeira)
  • Quinta de Ventozelo Late Bottled Vintage 2014 (97, Quinta de Ventozelo)
  • Kopke Porto Colheita 1979 (97, Sogevinus Fine Wines)
  • DR Porto Tawny 30 anos (97, Agri-Roncão)
  • Henriques & Henriques Madeira Verdelho 20 Year Old (98, Henriques & Henriques)


Medalhas Platinum

  • Quinta do Portal Porto Vintage 2016 (97, Quinta do Portal)
  • Portal Quinta dos Muros Porto Vintage 2016 (97, Quinta do Portal)
  • Gran Cruz Porto Colheita 1998 (97, Gran Cruz)
  • Ramos Pinto 30 Year Old Porto Tawny (98, Ramos Pinto)
  • Vieira de Sousa Porto Vintage 2016 (98, Vieira de Sousa)
  • Cossart Gordon Madeira Bual 1989 (98, Madeira Wine Company)
  • Henriques & Henriques Madeira Sercial 15 Years Old (98, Henriques & Henriques)

O Decanter World Wine Awards é organizado pela reputada revista Decanter. Nesta edição teve 16 500 vinhos a concurso. A categoria mais prestigiada - Best in Show - premiou seis vinhos, num total de 50 premiados. Uma marca assinalável, só superada por França, Espanha. Austrália arrecadou também seis prémios e Itália cinco.

Ainda nesta categoria, o Reino Unido foi a surpresa desta edição ao conseguir três medalhas. Igualmente surpreendente foi a medalha da Geórgia e também da Grécia.

O co-responsável pelo Concurso, o Master of Wine Michael Hill Smith, mostrou-se entusiasmado com as revalações que vieram de várias latitudes. "Este concurso tem um papel importante e ajuda realmente os produtores a subir a fasquia internacional. E para os consumidores é igualmente bom porque um vinho ter o selo deste concurso significad que passou por um rigoroso processo de escolha, num ambiente de grande competição", afirmou.

A totalidade dos premiados pode ser conhecida aqui.

Partilhar
Voltar