O vinho “respira” depois de tirarmos a rolha?

Fotografia: Arquivo
Partilhar
Manuel Moreira

Manuel Moreira

Sim, claro que sim, ainda que de forma insignificante. O espaço entre o vinho e a abertura do gargalo após a extração da rolha é minúsculo e não permite qualquer oxigenação.


O termo “respirar” ou “abrir” significa a exposição mais abrangente do vinho em contacto com o oxigénio. Se pretender fazer o vinho arejar ou respirar, o método mais eficaz é transferir totalmente o vinho da garrafa para um decanter. Desse modo, todo o conteúdo terá estado em contacto com o oxigénio, o que lhe permitirá “respirar” de forma mais efetiva. 

Se a urgência em levar de imediato o vinho à boca for irresistível, em alternativa e após colocar o vinho no copo, sem o encher demasiado e com a destreza própria do enófilo encartado, dê um golpe de pulso, de forma ágil, fazendo o vinho rodar no interior do copo o que permitirá rápida oxigenação, eficaz incorporação de ar e só então essa porção de vinho respirará devidamente. Repita a operação por cada vez que colocar vinho no copo.

Partilhar
Voltar